Friday, July 22, 2016

Open Access Monograph Series: Estudos de Egiptologia

Estudos de Egiptologia
http://www.seshat.com.br/wp-content/uploads/2014/07/cropped-topo-seshat31.png
O Laboratório de Egiptologia do Museu Nacional é o primeiro Laboratório no Brasil dedicado ao estudo da arqueologia do Egito antigo. Ligado ao Museu Nacional da UFRJ, o Laboratório tem como foco a pesquisa arqueológica da coleção egípcia do museu, a maior da América Latina, e a arqueologia do Egito antigo.

Sob coordenação do Prof. Dr. Antonio Brancaglion, o Laboratório desenvolve diferentes linhas de pesquisa que objetivam a análise dos objetos arqueológicos egípcios, bem como a compreensão da sociedade egípcia em diversos períodos.
Publicações
1) Semna – Estudos de Egiptologia I (2014), orgs. Antonio Brancaglion Jr., Thais Rocha da Silva, Rennan de Souza Lemos e Raizza Teixeira dos Santos, Prefácio: Dr. Chris Naunton, Seshat/Editora Klínē.

Capa Estudos de Egiptologia I SEMNA
(clique na imagem para fazer download)
Sumário
Trabalhos apresentados na I SEMNA não incluídos neste volume
Equipe organizadora da I SEMNA
Lista de autores
Apresentação, os organizadores
Prefácio/Foreword, Chris Naunton (Egypt Exploration Society, Londres)
Auxiliares para o renascimento: estátuas funerárias de Osíris e Ptah-Sokar-Osíris da coleção do Museu Nacional/UFRJ, Simone Bielesch
Para falar aos deuses: estudo das estatuetas votivas da coleção egípcia do Museu Nacional, Cintia Prates Facuri (Museu Nacional, UFRJ)
Tecnologias tridimensionais aplicadas em pesquisas arqueológicas de múmias egípcias, Simonte Belmonte (INT), Jorge Lopes (PUC-Rio/INT) e Antonio Brancaglion Jr (Museu Nacional, UFRJ)
Amarna: pintando uma nova paisagem, Rennan de Souza Lemos (Museu Nacional, UFRJ)
As representações da família real amarniana e a consolidação de uma nova visão de mundo durante o reinado de Akhenaton (1353-1335 a. C.), Gisela Chapot (UFF)
Hierarquia e mobilidade social no antigo Egito do Reino Novo, Nely Feitoza Arrais (UNILASALLE-RJ)
Implicações econômicas dos templos egípcios e a constituição de poderes locais: um estudo sobre o Reino Antigo, Maria Thereza David João (USP)
Sobre a importância da teoria social na egiptologia econômica, Fábio Frizzo (UFF)
Identidade, gênero e poder no Egito Romano, Marcia Severina Vasques (UFRN)
“E me traga essa carta de volta”. As cartas aos deuses e os estudos de gênero no Egito Ptolomaico. Contribuições da antropologia, Thais Rocha da Silva (USP/Museu Nacional, UFRJ)
As estelas funerárias com o morto reclinado em uma cama funerária: etnia, identidade emaranhamento cultural no Baixo Egito durante o Período Romano, Pedro Luiz Diniz von Seehausen (Museu Nacional, UFRJ)
Adriano e o Egito: a construção de um modelo egipcianizante para a Villa Adriana, Evelyne Azevedo (Museu Nacional, UFRJ)

2) Semna– Estudos de Egiptologia II (2015), orgs. Antonio Brancaglion Jr., Rennan de Souza Lemos e Raizza Teixeira dos Santos, Seshat/Editora Klínē.
CAPA SEMNA II(clique na imagem para fazer download)
Sumário
Des hommes et des dieux : une approche anthropologique de la religion Egyptienne, Christiane Zivie-Coche
Homens e deuses: uma abordagem antropológica da religião egípcia, Chistiane Zivie-Coche (tradução: C. A. Gama-Rolland)
Agindo como deuses: um olhar sobre a família real nos relevos amarnianos (1353-1335 a. C.), Gisela Chapot
A divindade Serápis: cultura, religião e sincretismo na Alexandria greco-romana, Joana Campos Clímaco
Expressões materiais da devoção pessoal no Egito antigo, Cintia Prates Facuri
Egipcianização e resistência na Núbia da XVIII Dinastia, Fábio Frizzo
Narrativas da restauração: referências sobre a Reforma Amarniana nos governos sucessores, Vanessa Fronza
A representação real nos shabtis do Novo Império, Cintia A. Gama-Rolland
Amenemope, o coração e a filosofia, ou a cardiografia (do pensamento), Renato Noguera
“Uma inundação no céu para os estrangeiros”” o projeto de expansão da religião de Amarna na Núbia, Regina Coeli Pinheiro da Silva e Rennan de Souza Lemos
A Janela das Aparições e as concepções post-mortem na necrópole de Akhetaton, André Effgen
O que queremos que as mulheres nos escrevam? As cartas demóticas e os estudos de gênero entre a iconografia e a papirologia, Thais Rocha da Silva
La vida y la muerte en la conformación de redes sociales en la necrópolis tebana, Egipto, Liliana Manzi y Maria Victoria Nicora
A Cleópatra de Mankiewicz (1963): imperialismo, eurocentrismo e etnicidade na representação cinematográfica da Antiguidade, Renata Soares de Souza
Um espelho de Kemet: experiência e espaço no Livro dos Mortos, Keidy Narelly Costa Matias
A imagem divina de Menkeret na tumba de Tutankhamun, Raizza Teixeira dos Santos

No comments:

Post a Comment